Algumas dores comuns e seus respectivos motivos

Dor nos pés: chinelos

Os chinelos são uma forma conveniente de manter os pés frescos no verão. Mas nem todos os chinelos são indolores. Quando você escolhe um par, veja como eles se dobram. Se você pode dobrá-los ao meio, não compre. Eles devem dobrar apenas na planta do pé, onde ele se dobra naturalmente. Procure também pares com suporte em arco e certifique-se de que os dedos dos pés não se dobrem sobre eles – isso pode causar lesões.

Qualquer que seja o par que você escolher, não ande com eles por muito tempo. Longas caminhadas com chinelos podem causar fascite plantar, sensibilidade e / ou dor inflamada no calcanhar.

Use tênis de caminhada que ajuda a emagrecer.

Dor no polegar e no pescoço: smartphones

Junto com muitas conveniências, os smartphones trouxeram alguns problemas de saúde. Algumas pessoas que usam muito seus smartphones têm problemas nos polegares e no pescoço. Essas condições são chamadas de “texto polegar” e “texto pescoço”.

Miniatura de Texto

Você notou seu polegar estalando e estalando ao dobrá-lo? Isso doi? Você pode ter texto polegar. O tipo de movimento repetitivo que você usa para clicar, arrastar, deslizar e soltar pode causar essa condição dolorosa. Em casos graves, o polegar pode até travar em uma posição curvada.

Se seu polegar perdeu a mobilidade com o uso do smartphone, seu médico pode recomendar injeções de cortisona. Quando injetada em uma área rígida, a cortisona reduz a inflamação, o que também reduz a dor na maioria dos casos. Quando tratados, os polegares de texto podem ser restaurados para mobilidade total em cerca de 80% das vezes.

Text Neck

À medida que envelhecemos, é comum desenvolver dores nos ombros, no pescoço e na região lombar. Mas esses sintomas agora estão sendo vistos em pessoas mais jovens que passam muito tempo curvadas enquanto absortas em seus smartphones.

Abaixando a cabeça para olhar para o telefone, sua cabeça coloca muito mais pressão no pescoço – chegando a 60 libras de força.

Para aliviar o pescoço do texto, sua melhor esperança pode ser se concentrar em uma boa postura. Você se levanta e senta direito? Caso contrário, concentre-se em manter a coluna alinhada. Tente segurar o telefone perto do rosto em vez de dobrar o pescoço para ver a tela. E se o problema continuar acontecendo, as extensões de ombro são um alongamento simples que pode aliviar a dor.

Dor no nervo ciático: carteiras

Para alguns, sentar-se sobre uma carteira gorda pode agravar os quadris e as nádegas. A dor se refere à síndrome do piriforme, às vezes chamada de “síndrome da carteira gorda” ou “cabeçada da carteira”. Cerca de 1 em cada 5 pessoas tem um nervo ciático – o maior do corpo – que corta o pequeno músculo piriforme que se estende do cóccix até o osso do quadril. Eles são mais propensos a desenvolver esse problema.

Este doloroso problema é tratável. Cerca de 80% das pessoas que sofrem de dor na carteira encontram alívio com gelo, descanso, medicamentos para dor sem prescrição, como o ibuprofeno, e em alguns casos, relaxantes musculares prescritos.

Alongar e fortalecer os músculos dessa área também pode ser útil, e essas técnicas podem ser aprendidas com fisioterapeutas ou com seu médico. Se esses tratamentos falharem, injeções de botulismo, esteróides ou cloridrato de lidocaína também podem ser eficazes; consulte seu médico antes de receber tratamentos.

Dor no pescoço: seu deslocamento diário

A sua vontade de trabalhar pode ser uma dor de cabeça. Com o tempo, todas as horas na estrada se somam. Isso pode levar a pescoços esticados demais em posições inadequadas e articulações do pescoço fora do lugar.

Existem algumas maneiras de lidar com esse doloroso problema. A primeira é ajustar a maneira como você se senta ao dirigir. Incline o assento para frente de forma que sua cabeça realmente descanse no encosto de cabeça e o pescoço fique centralizado acima dos quadris. Use as duas mãos para dirigir também, já que usar apenas uma pode torcer o pescoço e os ombros.

O alongamento também pode ajudar. Você pode até fazer alongamento no carro. Experimente empurrar a cabeça para trás no encosto do carro e mantê-la lá por 30 segundos de cada vez.

Ou tente puxar a cabeça o máximo que puder, mantendo o queixo paralelo ao solo por cerca de cinco segundos de cada vez. Encolher os ombros em direção às orelhas também pode funcionar. Alguns desses alongamentos por dia podem ajudar a aliviar um pouco a dor de seu trajeto.

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!