Cartão de crédito para negativado: como conseguir

Ficar com o nome sujo na praça pode ser uma grande dor de cabeça. Afinal, quando seu nome está negativado no Serasa, bancos e financeiras não liberam créditos tão facilmente. No entanto, mesmo assim existem modalidades de cartão de crédito para negativados que podem ajudar e muito! — na hora de fazer aquelas comprinhas.

A principal alternativa são os cartões pré-pagos. O próprio nome já explica como funcionam. É como os celulares pré-pagos: você carrega o cartão com créditos antes de utilizá-lo.

Em geral, para solicitar o cartão, não é preciso comprovar renda ou ter conta bancária. Diferente do cartão de crédito convencional, não há necessidade de pagamento faturas. Quando os créditos se esgotam, basta fazer uma recarga.

O limite costuma ficar a critério do próprio cliente. No entanto, nem tudo são flores. Taxas de adesão, recarga, mensalidade e de saque tornam menos atraente essa alternativa de cartão de crédito para negativados. Grandes bandeiras, como Visa e Mastercard, oferecem essa modalidade de cartão.

Outra opção para quem está negativado são os cartões de crédito consignados. Infelizmente, só é válida para: funcionários públicos, aposentados ou pensionistas do INSS, funcionário das Forças Armadas ou trabalhadores de empresas com vínculo de consignado com algum banco.

Quais bancos afeitam negativados?

Isso porque o pagamento da fatura é descontado diretamente no holerite. O cliente que solicita esse tipo de cartão de crédito não passa por consulta no SPC e Serasa, uma grande vantagem para negativados, mas a instituição financeira pode fazer uma análise de crédito para definir o limite do cartão e do consignado. Bradesco, Banco PAN, Cartão DS Card e Cetelem estão entre as instituições que trabalham com esse tipo de cartão de crédito para negativados.

Agora que você já sabe como conseguir um cartão de crédito mesmo estando negativado, cabe um conselho: tenha muito cuidado ao buscar crédito na praça, pois sua situação pode piorar caso não consiga arcar com as novas dívidas. Portanto, comprometa-se apenas com o que pode pagar e boas compras!