Como comer de maneira mais calma, com menos agito

A alimentação agitada (também conhecida como alimentação exigente ou seletiva) é comum em crianças pequenas. Às vezes, pode ser certos tipos de alimentos; outras vezes, pode parecer que eles mal querem comer.

Isso pode parecer um verdadeiro desafio, mas a maioria das crianças, com as condições e o apoio adequados, vai superar isso no final.

Em primeiro lugar, elimine problemas que possam contribuir para uma alimentação inadequada, como dentes cariados, gengivas inflamadas, refluxo ácido (indigestão), tosse, alergias, amígdalas aumentadas, problemas digestivos e parasitas.

NÃO force a criança a comer em nenhuma circunstância. Em vez disso, tente criar um ambiente onde a criança ou jovem se sinta confortável com o que está comendo antes de incentivá-los a experimentar alimentos diferentes / comer mais.

Você precisa considerar a aparência dos alimentos, o ambiente em que os alimentos são oferecidos, o cheiro, a textura, o tamanho das porções e também o sabor. Siga as dicas a seguir para lidar com o comportamento alimentar exigente.

Dicas Essenciais

Leia nossas dicas e se prepare melhor para esses momentos?

Muitas vezes, leva de 10 a 15 introduções cuidadosas a um novo alimento antes de uma criança comê-lo

O conselho padrão de 10-15 introduções a um novo alimento pode precisar ser multiplicado para uma criança com uma educação difícil.

Tudo bem se a comida nova ficar apenas no prato da criança. Isso dará à criança a chance de tocar e cheirar a comida.

Ajudar na preparação da refeição dará às crianças e jovens mais oportunidades de explorar novos alimentos. Comer pode vir mais tarde.

Sente-se à mesa juntos para as refeições em família tão frequentemente quanto possível

É mais provável que as crianças comam se virem outros fazendo o mesmo.

Isso é especialmente verdadeiro quando são alimentados na presença de outras crianças que estão comendo, e é freqüentemente assim que adquirem o gosto por um novo alimento.

Em alguns casos de obesidade infantil, a simples presença dos pais pode ajudar a emagrecer a criança em longo prazo.

Use ‘pratos de sabor’ ou ‘nenhum prato de agradecimento’.

Experimente oferecer aos comedores exigentes um “prato de degustação” especial ao lado do prato normal.

Coloque os alimentos que a criança gosta em seu prato normal e pequenas porções de novos alimentos (como aqueles que as outras estão comendo na mesa) no ‘prato de degustação’. Não coloque a criança na expectativa de realmente provar os alimentos no ‘prato do gosto’.

Deixe-os explorar em seu próprio ritmo.

Aumenta o apetite da criança

Crianças e jovens são mais propensos a comer se estiverem com fome. Experimente estas técnicas para aumentar o apetite:

  • incentive as crianças a serem ativas antes das refeições – se possível, o tempo ao ar livre ao ar livre estimula o apetite
  • incentive as crianças a ter espaço entre os alimentos e não lanchar o dia todo
  • oferecer várias refeições menores ao longo do dia, em vez de três refeições maiores
  • siga uma rotina para as refeições e para dormir
  • se a criança tende a se encher de líquidos, ofereça água no meio ou no final da refeição

Segure o elogio

Muitos elogios por experimentar novos alimentos ou terminar uma refeição podem realmente sair pela culatra.

Se a criança perceber o quão importante é comer para você, ela pode usá-la para obter vantagem na hora das refeições.

O encorajamento gentil é melhor quando as crianças começam a experimentar novos alimentos e à medida que a variedade de alimentos que comem aumenta, o elogio deve ter menos significado.

Desenvolva o gosto pela comida

Uma abordagem gradual para a introdução de texturas e sabores permite que as crianças tenham espaço para processar novos alimentos e também é a forma mais segura de monitorar possíveis reações alérgicas.

Experimente adicionar uma pequena quantidade de uma nova textura a uma textura preferida (por exemplo, mergulhe um pedaço crocante favorito em algum homus macio).

Se a pequena quantidade for aceita, adicione um pouco mais cada vez que o alimento preferido for oferecido. O mesmo pode ser feito com novos sabores. Lembre-se de que os gostos das crianças mudam.

Use a frase ‘Está tudo bem se você não gosta hoje’ e tente oferecer novamente em um futuro próximo.

Ouça e comunique-se

Ouça o que as crianças pedem quando se trata de servir a comida.

Algumas crianças não gostam que partes diferentes da refeição toquem em outras partes, algumas preferem ter alimentos que possam ver claramente (por exemplo, não coberto com molho ou molho), e algumas podem preferir certos alimentos em pratos e tigelas separados.

Torne a comida divertida

É bom tornar a hora das refeições divertida. Você não precisa passar horas fazendo vegetais parecerem flores, mas ser positivo e capturar sua imaginação realmente ajuda.

‘Basta ser tolo e dizer coisas como’ Olhe para mim, comer esta árvore! ‘ (com brócolis) ou “Quantas ervilhas posso enfiar no garfo?”

E então, ficou alguma dúvida em relação ao conteúdo que trouxemos hoje?

Conte a nós, comente abaixo!

Até a próxima!