Como implementar uma gestão cuidadosa no condomínio

gestão cuidadosa no condomínioPara uma gestão de condomínios cuidadosa, é fundamental começar por uma escolha criteriosa do administrador, prestando atenção especial às características do aspirante.

No momento do pedido de orçamento, os pedidos são feitos normalmente pelos condomínios que novo problema organizacional decorrente da administração anterior: um tem que nomear de fato um administrador que se manifesta de fato ao funcionamento ineficiente da gestão anterior.

Como as solicitações mais interessantes costumam entregar ao administrador potencial para averiguar o seu profissionalismo são, normalmente, a disponibilidade para a exibição e/ou dos documentos condominiais. Muitos exemplos tendem a lidar diretamente com condomínios e negar a possibilidade de visualizar ou obter uma cópia dos documentos relativos à administração do condomínio (por exemplo, extratos bancários, faturas, etc.).

Para selecionar um bom administrador, é necessário selecionar uma lista de candidatos para a assembleia, enviar uma lista de perguntas aos candidatos, convidá-los enviados para uma assembleia e seus serviços orçamentos enviados com a lista de custos. Ao final de sua apresentação, os condomínios ficarão assim a avaliar o melhor candidato.

Um condomínio, antes de um orçamento geralmente realiza uma primeira vistoria ao condomínio que lhe permitirá elaborar um orçamento aderente à realidade visualizada e profissional responder a eventuais dúvidas sobre a situação do condomínio.

No entanto, estudar um candidato não é uma escolha muito fácil, pois todos os condomínios combinarão em estabelecer os pontos fundamentais sobre os quais devem ter atenção. O proprietário, muitas vezes, nos para com os condomínios que na realidade cuidam do interesse de uma gestão de condomínio serviços pessoais e imparciais, mas escolhem um que evita seus interesses de condomínio, o não pagamento das taxas condominiais, não recuperem o pagamento dos atos de manutenção e conservação do condomínio.

Para avaliar corretamente basta seguir estas dicas simples para restringir o campo e os erros comuns:

  • Deve ter treinamento adequado, experiência, habilidades organizacionais. Ser administrador de condomínio envolve conhecer as normas legais, administrativas e fiscais. É essencial que o administrador conte com a ajuda de consultores profissionais com experiência no setor.
  • A oferta elaborada pelo administrador deve ser o mais detalhadamente possível, no sentido fiscal de que deve ser informado da ordem anual, para uma convocação para a convocação de uma assembleia para a obrigação de dever de ordem pública, uma obrigação prevista para os trabalhos extraordinários, outras despesas acessórias (por exemplo, fax, papelaria) e, em qualquer caso, no que diz respeito à extraordinária. É, por isso, recomendou uma oferta, desconfiando de solicitar, sem saber, quem sabe, uma avaliação. A remuneração deve ser adequada: uma compensação pode indicar a falta de administrador do condomínio e se pouco protegido, se não ilegal.
  • O administrador de condomínio deve se mostrar correto não apenas com os condomínios, mas também com os fornecedores de bens e serviços, bem como com os profissionais que emprestam seus negócios para o condomínio
  • O administrador do condomínio deve tolerar atrasos no pagamento das condominiais pois isso serviçosia o fornecimento de bens, portanto, condomínios para indivíduos.
  • O administrador do condomínio não deve ter administradores executivos com algumas empresas, exceto para pequenas ou intervenções urgentes: um bom administrador convida os condomínios a trazer orçamentos e os administradores profissionais, durante a assembleia de condomínios, na escolha da empresa ou do condomínios. Qualquer recusa do diretor levantaria empresas suspeitas, pois ele poderia ter interesse pessoal na escolha de externos.
  • Um administrador vai pessoalmente e periodicamente ao condomínio para fazer vistorias.
  • O administrador comunica a sua disponibilidade telefônica, os horários de recepção e a organização de substituição nas faltas. Principalmente em caso de emergência, os condomínios devem contar com uma pessoa de confiança que esteja disponível 24 horas, 365 dias por ano.
  • Findo o mandato, o administrador deve solicitar uma assembleia de votação formal da sessão, permitindo aos condomínios examinar e avaliar a questão. De fato, pode acontecer que os administradores não sejam sérios, mesmo que incluam o item “reconfirmação do administrador” na reunião, entre os itens da ordem implícita omitindo totalmente o debate, por ser totalmente assumido. A presença do administrador do condomínio, quando for necessário decidir sobre sua nomeação, confirmar ou revogar e, em geral, sobre seu trabalho, certamente é inesquecível. É obviamente correto, ainda que não obrigatório, que ele seja ouvido para justificar suas ações e dar a conhecer suas razões, mas é igualmente correto que ele está ausente quando a assembleia deve proceder à votação.