Como a limpeza intestinal fortalece nosso sistema imunológico

A Limpeza intestinal desintoxica o corpo e repõe a flora intestinal. Não só é útil no caso de problemas intestinais, mas também fortalece o sistema imunológico. Um bom método de prevenção, fácil de usar em casa.

As bactérias vivem no revestimento intestinal

Nossos intestinos são o lar de 100 bilhões de bactérias. Essas bactérias constituem a flora intestinal, tão importante para o nosso sistema imunológico. A maioria deles vive no revestimento intestinal. Facilitam a digestão, repelem germes indesejados, participam da produção de vitaminas e neutralizam toxinas. Se o equilíbrio dessas bactérias é perturbado, a flora intestinal natural é afetada.

A limpeza intestinal ajuda a restaurar a simbiose e a repor a flora intestinal. Além disso, não é apenas recomendado para pessoas que já estão doentes, mas também é uma importante medida preventiva para fortalecer o sistema imunológico.

Qual é o papel da flora intestinal?

Quanto mais tipos de bactérias compõem a flora intestinal, mais ela pode atuar para a nossa saúde. Uma dieta balanceada tem grande influência no equilíbrio bacteriano. Consumir muito açúcar, proteína ou carboidratos vazios como pão branco, macarrão e doces afeta negativamente a flora intestinal, pois as bactérias não podem produzir nutrientes importantes suficientes. O estresse tem um efeito semelhante. No entanto, os antibióticos são os maiores assassinos de bactérias. Eles matam não apenas as bactérias ruins, mas às vezes também as bactérias boas, tornando-nos mais vulneráveis ​​a doenças. É por isso que, ao tomar medicamentos, é ainda mais importante fazer uma alimentação saudável e preservar a flora intestinal.

Esses sintomas indicam um desequilíbrio da flora intestinal:

  • Diarreia
  • Constipação
  • Inchaço
  • Dor de estômago
  • Alergias ou intolerâncias alimentares
  • Fadiga crônica
  • Intestino irritável

Limpeza Intestinal

A limpeza intestinal começa com uma purga. Este último ajuda a evacuar os resíduos nocivos e a desintoxicar o corpo. A mucosa intestinal e suas bactérias boas se regeneram, reduzem a inflamação e recuperam o equilíbrio. Um dia antes da purga, é aconselhável começar com um dia de descanso digestivo para acostumar lentamente o corpo à purga. Durante este dia, você deve comer alimentos que sejam fáceis de digerir e ricos em fibras, como vegetais, arroz, batatas, frutas ou iogurte natural. Você deve desistir completamente de doces, álcool, nicotina e café.

Para a purga intestinal, laxantes naturais, como sulfato de sódio ou magnésio, funcionam bem. Um enema também é suficiente para limpar os intestinos. Recomenda-se tomar entre 20 e 30 gramas de sulfato de sódio diluído em meio litro de água morna. Você deve evitar beber essa mistura muito rapidamente e dedicar cerca de vinte minutos a ela.

Na maioria das pessoas, os efeitos são perceptíveis após 2 a 4 horas, no máximo. Se, depois de beber, você fizer um esforço físico, isso acelera o trânsito e, portanto, certifique-se de ter um banheiro por perto. Durante a evacuação, semelhante à diarreia, o corpo perde muito líquido. Portanto, é importante beber pelo menos 3 a 4 litros de água durante a purga.

 Reconstituir a flora intestinal

No dia seguinte à purga, a flora intestinal é reconstituída de forma natural. Os probióticos e prebióticos são ideais para essa finalidade. Probióticos são microrganismos benéficos à saúde, como as bactérias do ácido láctico. Essas são o que você pode chamar de bactérias “boas”. Os prebióticos são fibras que ajudam essas bactérias “boas” a se multiplicar. A inulina, uma substância vegetal, é uma delas.